Quatro ônibus são incendiados em oito horas na grande BH

81

Ao menos quatro veículos foram incendiados na Região Metropolitana em um intervalo de oito horas. Até agora não houve nenhuma prisão. Um dos criminosos teria entregado a um motorista de um dos ônibus incendiados, um bilhete justificando o ato de terrorismo. O bilhete dizia que os vândalos estão insatisfeitos com o tratamento que os detentos da Penitenciária Dutra Ladeira estão tendo.

A última ocorrência aconteceu no início da madrugada, no Anel Rodoviário de BH. Segundo a PM, um homem fez sinal para o motorista e, quando o veículo parou, o passageiro entrou e começou a ameaçar todos que estavam no coletivo. Então, outras duas pessoas entraram no ônibus com galões de combustível. Eles pularam a catraca e mandaram o condutor parar o veículo às margens da rodovia. Segundo testemunhas, os criminosos tranquilizavam os passageiros dizendo que não iriam machucar ninguém, e que o objetivo era apenas atear fogo na lotação. Assim, esperaram todos os passageiros descerem para concluírem o ataque.

As chamas foram contidas após a chegada do Corpo de Bombeiros. Os criminosos fugiram e ainda estão sendo procurados.

Aproximadamente uma hora antes, outro ataque foi registrado, desta vez no Bairro Goiânia. O veículo incendiado estava parado no ponto final quando os bandidos atearam fogo nele. As chamas chegaram a atingir imóveis próximos ao local.

A PM chegou rapidamente ao local mas não conseguiu deter os criminosos. O Corpo de Bombeiros foi chamado para conter o incêndio e, quase que no mesmo horário da ocorrência no Bairro Goiânia, outro ataque foi registrado em Contagem. Três homens embarcaram em um veículo da linha 810. Um entrou pela porta da frente com uma arma de fogo, ameaçou o motorista e o mandou ele descer. Em seguida, o segundo entrou pela porta do meio e o terceiro pela porta traseira. Eles jogaram um líquido inflamável pelo veículo e atearam fogo. As chamas foram contidas com uso de extintor de incêndio. Mesmo assim, danificou a caixa de ar na parte traseira, parte do teto e bancos. Os criminosos fugiram em um carro branco e não foram encontrados.
Ninguém foi preso ainda.